Comunicação organizacional: ensino e utopias

Escrito com o intuito de fortalecer a memória da graduação em Comunicação Organizacional da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília, o livro é fruto de vivências em sala de aula, de práticas de ensino e de extensão e até do aprendizado mais informal das conversas nos corredores. Em nove capítulos, professores e alunos relatam experiências bem-sucedidas, refletem sobre as dinâmicas de algumas disciplinas e lançam olhares teóricos sobre a Comunicação, o mercado de trabalho e sobre o próprio curso.

Em um país cujo acesso ao ensino superior público frequentemente esteve restrito às classes mais privilegiadas, a criação da graduação em Comunicação Organizacional da UnB, em 2010, correspondeu a uma utopia de inclusão. Curso noturno, fortemente impactado pelas cotas raciais e socioeconômicas, foi o primeiro da área no Brasil e um dos primeiros do mundo.

Com um pé na teoria e outro na prática, a graduação percorre várias linguagens da comunicação, além do planejamento, da gestão, da assessoria e da avaliação, sem deixar de lado temáticas fundamentais como o futuro do trabalho, a democratização do acesso aos meios de comunicação, a responsabilidade social, o impacto das novas tecnologias, as temporalidades, a gestão da diversidade, o empreendedorismo, a possibilidade de diálogo entre Estado e Sociedade, dentre outros temas emergentes. Dessa forma, o curso é novamente utópico ao propor um olhar mais holístico e integrado sobre a comunicação, num momento em que parecem predominar as visões/versões estanques, parciais e fragmentárias.

Baixe o livro aqui: O ensino de comunicação organizacional

O ensino de comunicação organizacional

Capítulos e autores:

Uma luz no começo do túnel: brilhos, reflexos e sombras no ensino de criação

Asdrúbal Borges

Por que o padeiro faz pão? – uma reflexão sobre ética e comunicação nas organizações

Elen Geraldes

Empreender e gerar renda: uma questão de sobrevivência em tempos de crise

Katia Belisário e Jessica Behrens

Sobre a ciência da Comunicação e suas Teorias: uma visão histórica e crítica sobre a formação do campo científico

Luiza Spínola

Comunicação e bem viver do Homo Organicon

Carlos Potiara Castro

A força do público on-line: desafios para a Comunicação Organizacional

Delcia Maria de Mattos Vidal

Transparência digital e dados abertos em organizações governamentais: princípios,

preceitos e horizontes

Sivaldo Pereira da Silva

A contribuição da Comunicação Organizacional para a realização de um festival de cinema: vivências e transgressões

Henrique Gomes e Erika Bauer

Respirar, refletir, transformar: a meditação como aporte da comunicação organizacional

Ellis Regina e Elen Geraldes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s